Como saber se seu filho tem comportamento agressivo

outubro 18, 2019

Como saber se seu filho tem comportamento agressivo

Seu filho anda irritado, hostil e brigando com os colegas? Pode ser que esteja sentindo falta de carinho. Veja como vencer o problema

Seu filho morde o amiguinho na escola, bate no irmão, agride os pais, tem acessos de fúria quando contrariado. A violência é uma das armas que a criança usa instintivamente para demonstrar que está carente. “Na maioria dos casos, essa agressividade é uma espécie de pedido de socorro, a criança está querendo mais atenção, e isso pode ser mudado com o amor dos pais”, orienta a psicóloga Maria Abigail de Souza.

O primeiro passo é admitir que violência gera violência. Por isso, nunca tente combater a agressividade do seu filho com ameaças ou castigos físicos. É preciso dar limite com amor, carinho e diálogo. Calma, existe luz no fim do túnel. Basta ter paciência para percorrer esse caminho. Confira algumas dicas da especialista:

Como agir quando a criança está agressiva

· Na crise de raiva, contenha a criança. Se for preciso segurá-la, faça-o, mas sem violência. Imponha limites, com firmeza e ternura. Não seja permissiva, achando que o filho pode tudo.

· Converse. Isso ajuda a fazer a criança falar sobre o motivo da raiva. Dê o exemplo. Nunca resolva com palmadas

· Mostre à criança que você entende o sentimento dela e dê carinho. Reprima qualquer manifestação de violência. Explique a seu filho por que ele não pode agir assim

· Se o comportamento agressivo permanecer coloque-a de castigo

Atitudes que fazem seu filho trocar a violência pela paz

1. Brincar ao ar livre

Busque sempre correr, praticar esportes com seu filho. “Gastar energia ajuda a criança a extravasar esses sentimentos. Só ficar na internet  atrapalha esse processo”, garante a especialista.

2. Jogar em família

Atividades lúdicas fazem com que a criança sinta sua companhia e perceba que não precisa “aprontar” para conseguir isso.

3. Desenhar

Estimule-o a isso e, se ele for mais velho, sugira que tenha um diário. Colocar as emoções no papel ajuda a organizar melhor os pensamentos.

4. Ensinar a esperar

Se ele é pequeno, faça-o perceber que você não está à disposição dele o tempo todo. Quando for maior, faça-o respeitar filas, por exemplo.

5. Dizer “não”

Não tenha medo dessa palavra. Quando o filho percebe que os pais perderam o controle, ele fica ainda mais agressivo. “Ele está pedindo limites”, explica a psicóloga.

Como lidar com o problema em cada faixa etária

Até os 3 anos

A agressividade é uma forma de o bebê manifestar os desejos e a excitação. Se o filho deu um tapinha, segure sua mão e diga, com firmeza: “não pode!”. “Eles já entendem”, esclarece a psicóloga.

De 4 a 7 anos

A criança começa a entender a lei de ação e reação. Coloque de castigo ou tire algo que lhe dá prazer por um tempo determinado (como um programa de TV ou o computador). É fundamental que seja um castigo por um tempo e que ele seja cumprido.

De 8 a 12 anos

Se o comportamento persistir, o caso começa a ficar preocupante e é preciso combater o problema. O castigo é a melhor saída. “E os pais não podem dizer ‘não’ para algo hoje e ‘sim’ para essa mesma coisa amanhã”, conta a profissional.

Na adolescência

Se não controlaram o filho antes, nessa fase os pais correm perigo até de apanhar dele. Ainda assim, é preciso manter a autoridade com conversa e dando o exemplo. Se for o caso, peça ajuda a um profissional.

Deixe um comentário
Bullying: problemas e soluçõesComo interpretar os desenhos das crianças

Deixe Sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Text Widget
Pulvinar forte maestro node terminal est elipsis prism morbi nulla a metro interdum nordea:
  • Friendly and welcoming place
  • Science and art classes
  • Positive learning environment
  • Educational field trips
Artigos Recentes
Mais Comentados

Free Call

Pulvinar est metro ligula blandit maecenas retrum gravida cuprum magna terminal est nulla.

1-800-32-34-36
Accordion Widget
Program with after-school care

Pulvinar est metro ligula blandit maecenas retrum gravida cuprum magna terminal est nulla.

Positive learning environment

Elipsis magna a terminal nulla elementum elite forte maecenas est magna etos interdum vitae est.

Educational field trips

Diaspis movum blandit elementum pulvinar detos morbi a dosis maecenas retrum gravida.

Friendly and welcoming place

Pulvinar est metro ligula blandit maecenas retrum gravida cuprum magna terminal est nulla.